POLUIÇÃO ELETROMAGNÉTICA, UM INIMIGO INVISÍVEL



Estamos vivendo cercados por um INIMIGO SILENCIOSO !! Porque será que , que depois de décadas de pesquisas em vários continentes e muitos milhões de dolares gastos, NÃO VEMOS MUITAS NOTÍCIAS sobre a exposição de humanos a radiações eletromagnéticas de tudo que é elétrico, e a todas as tecnologias sem fios, como celulares, Wi-Fi e todas que usam micro-ondas, ?

POR INTERESSE ECONOMICO.. claro !!

Confirmaçoes e provas de que a radiação da telefonia móvel .. por exemplo ..causa tumores cerebrais, estão saindo da " escuridão" ! E começando a chegar aos "meros mortais", VÍTIMAS da INDUSTRIA .

Porque é que milhões de pessoas sofrem de desconfortáveis sintomas, quando expostas diariamente a níveis elevados de radiação eletromagnética, e a Organização Mundial da Saúde se recusa a admitir que isto seja uma condição médica acreditável?

A demonstração e analise das poluições eletromagnéticas é difícil, sim é. Mas porque nos preocupamos tanto quando a poluição atmosférica aumenta, com as suas consequências sobre o sistema respiratório, ou quando o nível de umidade do ar está muito baixo? Porque isso é evidente. As pessoas afluem aos hospitais nessas alturas em maior número. As causas são óbvias…

Mas quando descobrirem o fármaco, ele vai curar. Não vai evitar. ( esse é o discurso!!)

Quem será, ou porque será, que se estão atrasando os resultados das pesquisas que investigam as relações entre as radiações eletromagnéticas e a deterioração da saúde pública.

Em Maio de 2009 foi realizada uma reunião, aqui no Brasil, em Porto Alegre, RS, com a participação de 9 cientistas internacionais e 14 entidades Brasileiras, que determinaram:

Ante o exposto, recomendamos fortemente as seguintes práticas de precaução:

1.Crianças com menos de 16 anos de idade não devem usar telefones móveis e telefones sem fio, exceto para chamadas de emergência;

2. O licenciamento ou uso de Wi-Fi, WIMAX ou quaisquer outras formas de tecnologias de comunicação sem fio, interiores ou exteriores, devem, preferencialmente, não permitir localização ou transmissão de sinal para residências, creches, casas de repouso, hospitais ou quaisquer outras edificações passíveis de ocupação humana por períodos de tempo consideráveis;

3. O licenciamento de localização e instalação de infraestruturas relacionadas a redes de energia elétrica e telecomunicações sem fio em banda-larga, particularmente telefonia celular, Wi-Fi e WIMAX, só deve ser aprovado após realização de audiências públicas abertas e a aprovação só deve ser concedida mediante plena observância do Princípio da Precaução. As áreas sensíveis devem ser excluídas desses procedimentos, a fim de proteger as populações vulneráveis;

4. A espécie humana deve continuar descobrindo novas modalidades de aproveitamento da energia eletromagnética não ionizante, visando trazer benefícios à sociedade mediante a definição de novos padrões de exposição humana, com base na realidade biológica da natureza e não apenas em necessidades econômicas e tecnológicas.

Foi divulgado seu resultado?

E será que foram efetivamente implementadas as recomendações?

Pais de crianças deixariam seus filhos fumar? Mas continuam, sem saber de seus malefícios, a dar de presente a seus filhos um celular.

Em casa todos usam Wi-Fi, sem saber que suas radiações são genotóxicas.

O laptop em cima dos joelhos, afetando o sistema reprodutor, e as grávidas no sofá com o computador sobre a barriga conversando nas redes sociais?

E nos hospitais? Camas articuladas, com motores elétricos logo por baixo de doentes graves ou até terminais, irradiando “eletricidade suja” com seus campos magnéticos interferindo com a bioelétrica de seus corpos.

vamos acordar para essa questão !!

#celular #saudeintegral #poluiçaõ #poluicao #eletromagnetismo

23 visualizações

RESPONSÁVEL TÉCNICO:       dr. Juarez Furtado 

CRM6573  - RQE 3454  - RQE  14313

ENDEREÇO

AV.  Cel Marcos Konder 1207 sl.69

CENTRO - ITAJAI -  SC - 88301303

CONTATO

Telefone     47 3349.2960

Whatsapp   47 99118.2661

© 2014 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS   SAUDE EM DIA S/S