Surto de Meningite ?


Surto de Meningite ?

Estamos vivendo nesses últimos dias momentos de dúvidas e pânico.

Vou aqui tentar esclarecer as duvidas que tenho recebido de Pais e Mães e pacientes aflitos, preocupados com a possibilidade de haver um surto em nossa cidade/região.

A SECRETARIA DE SAUDE DE ITAJAI, através do DEPARTAMENTO DE VIGILANCIA EPIDEMIOLOGICA, Não afirma termos um surto da doença.

Os casos identificados foram isolados em NAVEGANTES, ITAJAI CAMBORIU e PIÇARRAS, e segundo a vigilância sanitária municipal, não existe relação entre eles.

Então, no momento não há motivo para pânico!

Que doença é essa ?

Meningite é o nome que damos à inflamação da meninge, membrana que recobre o sistema nervoso central. Geralmente esta doença é provocado por vírus ou bactérias, podendo surgir após uma gripe mal tratada, por exemplo, mas, em alguns casos ela também pode ser causada por fungos, especialmente quando o sistema imune está enfraquecido, como no caso dos idosos ou de pessoas com doenças auto-imunes.

No universo infantil as Meningites virais - que não temos vacinas para todos os agentes - SÃO AS MAIS COMUNS !!!

A meningite meningocócica, que é um tipo de meningite bacteriana causada pela bactéria Neisseria mengitidis, é a forma bacteriana mais temida, pois seu quadro pode ser rápido e devastador.

A mais freqüente das bacterianas é a do tipo C e, por isso, já encontramos nos postos de saúde uma vacina contra esse tipo - sem ônus.

A incidência desse tipo de meningite vem sendo reduzida pela vacinação fornecida pelo Ministério da Saude, o que fez com que casos das outras cepas /tipos fossem aumentando a ocorrência dos outros tipos, como o B, A, W e Y.

Como se “pega” ?

A meningite é contagiosa e pode ser transmitida através do contato com gotículas de saliva do indivíduo contaminado através da tosse, espirro ou fala. Em alguns casos (VIRAIS) até pelas fezes. Temos casos de meningites durante o ano todo.

A meningite viral é mais comum no verão e a meningite bacteriana é mais comum no inverno. No entanto, existe um tipo mais grave dessa doença que é causado pelo vírus da herpes, chamada meningite herpética.

Quais os sintomas mais comuns

Os principais sintomas podem incluir:

  1. Febre alta;

  2. Dor de cabeça forte;

  3. Náusea e vômitos;

  4. Rigidez do pescoço com intensa dor que dificuldade em encostar o queixo no peito;

  5. Confusão mental;

  6. Intolerância à luz e ao ruído;

  7. Cansaço excessivo ou irritabilidade;

  8. Pode haver manchas vermelhas na pele.

Já no bebê, os sintomas mais comuns são:

  • Febre alta;

  • Irritabilidade ou Sonolência;

  • Choro agudo;

  • Pode haver convulsões;

  • A moleira pode torna-se tensa ou apresentar-se estufada.

O diagnóstico da meningite é confirmado após a realização do exame da punção lombar que consiste em retirar uma pequena quantidade de líquido presente na coluna por meio de uma injeção.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a meningite depende da sua causa, podendo ser tratada com a toma de antibióticos, anti-virais ou corticoides em meio hospitalar, e dependendo da gravidade da doença, o paciente pode ser mantido na Unidade de Terapia Intensiva.

Como se proteger

As medidas de prevenção gerais , como manter boa higiene das mãos e bocas – evitando dividir utensílios domésticos e evitar locais mal ventilados ou aglomerações, não devem ser esquecidos e são importantes.

Lembremos que uma pessoa sã.. sem a doença, pode ter a bactéria/vírus e transmitir.

A prevenção de alguns tipos de meningite pode ser feita através da vacinação .

Porém, como ainda não existe uma vacina para cada micro-organismo que possa provocar a meningite - principalmente as VIRAIS, devemos evitar o contato com indivíduos diagnosticados com a doença - e se houver um tratamento com ANTIBIOTICOTERAPIA - e não vacina deverá ser iniciado !!

Existem muitas dúvidas em relação às vacinas disponíveis na rede pública e nas clínicas particulares de vacinação.

Até alguns anos atrás, o calendário básico do SUS só cobria 2 causas de meningite, preveníveis por vacina. A BCG, dada ao nascimento, tenta prevenir a meningite tuberculosa, e a vacina para hemófilos que veio evitar as pneumonias e meningite por hemófilos.

Atualmente estamos em melhor situação. Temos além dessas duas acima, a vacina para o pneumococo, para meningococo C e para a varicela, causa bem mais rara.

Mas infelizmente não é possível prevenirmos todas as meningites, até porque a maioria delas, são causadas por vírus e não temos vacinas para todas.

Contra a bactéria Neisseria meningitidis: Temos três vacinas disponíveis

MENINGO C: encontrada nos postos de saúde 1ª dose com 3 meses de vida, 2ª dose com 5 meses de vida, Reforço com 1 ano. Adolescentes 12 a 13 anos.

MENINGO B: ** somente em clínicas particulares

BEXSERO ®: Para crianças a partir dos 3 meses de vida: Através de 4 doses: 3 meses – 5 meses – 7 meses e com reforço entre 12-15 meses.

Para os maiores de 1 ano, incluindo adolescentes e adultos, devem ser dadas 2 doses com intervalo de 2 meses entre elas.

MENINGO ACWY: ** somente em clínicas particulares

Existem 2 marcas disponíveis: NIMENRIX ®: Dose única para maiores de 1 ano de idade, adolescentes e adultos MENVEO ®: Pode ser dada a partir dos 3 meses de vida: Através de 4 doses: 3 meses – 5 meses – 7 meses e reforço entre 12 e 15 meses.

Se a primeira dose for feita após os dois anos de vida, é preciso apenas 1 dose única. Recomenda-se para manter a eficácia da vacina, uma dose de reforço 5 anos após a última dose aplicada.

A rede pública de saúde oferece vacina contra as formas mais graves de meningite:

Meningite tipo C (a proteção está contida na vacina Meningo C):

imunização para crianças (1ª dose aos 3 meses; 2ª dose aos 5 meses; e reforço entre 12 meses e a 4 anos 11 meses e 29 dias) e para adolescentes entre 12 e 13 anos (uma dose)

Meningite por pneumococo (a proteção está contida na vacina Pneumo 10): imunização para crianças (1ª dose aos 2 meses; 2ª dose aos 4 meses; e reforço entre 12 meses e a 4 anos 11 meses e 29 dias)

Meningite por Haemophilus influenza (a proteção está contida na vacina Pentavalente): imunização para crianças (1ª dose aos 2 meses; 2ª dose aos 4 meses; e 6ª dose aos 6 meses).

Meningite tuberculosa (a vacina BCG protege contra a meningite tuberculosa): imunização para crianças ao nascer.

Quais das vacinas ENTÃO DEVO APLICAR ???

B ou ACWY , nesse momento ??

Como ainda não temos os dados completos de quais bactérias foram , essa é uma questão que não temos como responder.

Por se tratar de vacinas – que não se encontram ainda na rede publica existe um alto custo na administração de ambas.

Lembre-se que a aplicação das vacinas agora.. precisam de um tempo que vai de 2 a 4 semanas para soroconverter – “pegar” e a eficácia chega a aproximadamente 80% em alguns casos.

Se forem aplicar os dois tipos.. mantenha um intervalo entre elas de pelo menos uma/duas semanas para melhor soroconversão .

Para receber a vacina o pequeno/a deve estar em bom estado de saúde e sem outra doença em ação.

NÃO DEIXEM DE LER O POST DE UM COLEGA DO NORTE.. http://www.pediatradofuturo.com.br/meningo-b-vacinar-ou-nao-eis-a-questao/

www.juarezfurtado.com


#surto #itajai #meningite

14 visualizações

RESPONSÁVEL TÉCNICO:       dr. Juarez Furtado 

CRM6573  - RQE 3454  - RQE  14313

ENDEREÇO

AV.  Cel Marcos Konder 1207 sl.69

CENTRO - ITAJAI -  SC - 88301303

CONTATO

Telefone     47 3349.2960

Whatsapp   47 99118.2661

© 2014 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS   SAUDE EM DIA S/S