O que é Homeopatia ?

Este texto explicativo foi desenvolvido para que você conheça um pouco da filosofia homeopática e seus medicamentos, compreendendo melhor o momento da consulta com o seu médico.

 

Homeopatia é uma palavra de origem grega que quer dizer doença semelhante. Em homeopatia trata-se as doenças por meio de substâncias que, quando utilizadas numa pessoa sadia, produzem sintomas semelhantes aos da doença a ser tratada. Para a Homeopatia, a doença aparece por conta de um desequilíbrio de energia vital, que é responsável pelo funcionamento do nosso organismo.

O médico homeopata não investiga somente os sintomas isolados. Ele procura tratar o paciente como uma unidade formada de corpo e mente, que sofre a influência do meio externo (social e ambiental). É daí que vem a afirmativa de que “a Homeopatia trata o doente, não a doença” – quer dizer, você é mais importante do que a doença!

Os profissionais que atuam na Homeopatia buscam o equilíbrio do organismo – mente e corpo – para uma vida mais harmoniosa e saudável.

Restabelecimentos do equilibrio Vital
 

Este é o objetivo do medicamento homeopático.

O medicamento escolhido é administrado em doses muito diluídas – doses infinitesimais – mas que têm a energia suficiente para restabelecer a energia vital, devido a uma técnica chamada dinamização.

Pela dinamização, a energia terapêutica que estava latente na substância bruta é liberada, passando a agir na energia do paciente.

A dinamização permite diminuir os efeitos tóxicos ou agressivos da substância original ou aumentar seu potencial curativo. É por isso que a Homeopatia permite utilizar os princípios curativos de substâncias muito venenosas, sem causar mal ao paciente.

 

Criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann, a Homeopatia é uma especialidade médica e farmacêutica, reconhecida pelos Conselhos Federais de Medicina e Farmácia. É também exercida por Odontólogos e Veterinários.

A Homeopatia procura tratar os sintomas apresentados pelo paciente de duas maneiras:

 

Com um único remédio – Unicismo

Com mais de um remédio – Pluralismo

Doses infinitesimais

 

 

DE ONDE VÊM OS MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS

 

Uma das funções do farmacêutico especialista em Homeopatia é transformar vegetais, minerais e animais em medicamentos homeopáticos, isto é feito através de uma técnica especial, denominada  dinamização. Pela dinamização, a energia terapêutica que estava latente na substância bruta é liberada, passando a agir na energia do paciente.

A dinamização ainda permite diminuir eventuais efeitos tóxicos ou agressivos da substância original e aumentar seu potencial curativo. É por isso que a Homeopatia permite utilizar os princípios curativos das substâncias venenosas sem causar mal ao paciente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DINAMIZAÇÃO=DILUIÇÃO + AGITAÇÃO

 

O exemplo abaixo mostra como se prepara um medicamento na escala centesimal.

 

1 Parte ( Tintura mãe + 99 partes do diluente apropriado) *AGITAÇÃO * 1 Parte(1CH + 99 partes do diluente apropriado) *AGITAÇÃO* 2CH

 

Diluições acompanhadas de agitações sucessivas ou triturações, conferem às substâncias um poder energético medicamentoso.

O medicamento escolhido é administrado em doses muito diluídas – doses infinitesimais – mas que tem a força medicamentosa capaz de restabelecer a energia vital.

Os nomes do medicamentos homeopáticos, são latinos, latinizados ou gregos, como se usa na nomenclatura botânica, zoológica, química, biológica, farmacêutica e médica.

A potência, ou a quantidade de vezes que o medicamento foi dinamizado, é indicada por um número, enquanto a letra ( ou letras) que o acompanha define a forma de preparo.

Lei dos Semelhantes

 

 

HOMEOPATIA – A CURA PELOS SEMELHANTES

 

Todas as substâncias utilizadas em Homeopatia foram estudadas inicialmente em pessoas sadias. Os efeitos que elas causaram foram cuidadosamente registrados. E assim é feito cada nova substância que surge. Observe este exemplo bem simplificado:

 

 

No estudo, quando alguém sadio experimenta uma determinada substância

 

 

apresenta os sintomas característicos daquela substância. Por exemplo: inflamação das amígdalas, agitação nervosa e palpitações.

 

No consultório, quando o paciente apresenta suas queixas, o médico as estuda para escolher, entre as substâncias, quais as que mais se assemelham aos sintomas relatados.

Por exemplo: quando o doente se queixa de inflamação das amígdalas, agitação nervosa e palpitação o médico vai prescrever o medicamento homeopático que corresponde aos sintomas relatados pelo paciente para assim obter a cura.

Este é o motivo porque o médico homeopata acompanha tão de perto seu paciente. E também porque a Homeopatia leva em consideração a individualidade dos pacientes. Dois pacientes diferentes, com a mesma doença, poderão receber medicamentos diferentes. Isto porque o médico leva em conta também as peculiaridades de cada um: medos, angústias, temperamento, sonhos marcantes, etc. Tudo isso influi na escolha do medicamento.

Por uma questão de filosofia, a Homeopatia trata os doentes, não a doença – quer dizer, você é mais importante do que a doença!

 

 

RESTABELECIMENTO DO EQUILÍBRIO DA ENERGIA VITAL

 

Este é o objetivo do tratamento homeopático. É através dele que se promove a cura do paciente.

 

Recomendações para uso dos medicamentos Homeopáticas

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

  • Não se automedique e não dê ouvidos a palpites! Siga sempre a orientação do seu médico.

  • Comunique a seu médico qualquer mudança em seu estado. É possível que ele precise alterar a prescrição inicial em função das novas informações. Não espere o dia marcado para a nova consulta.

  • Ligue para seu médico em caso de dúvida.

  • Antes de começar a tomar seu medicamento, confira o rótulo com a receita médica.

  • Antes de usar, verifique a data de manipulação e a validade do medicamento.

  • Só repita uma receita se seu médico recomendar ou autorizar.

  • A boa relação médico – paciente é fundamental para o êxito do seu tratamento.

  • Na hora de tomar, coloque a quantidade de glóbulos ou tabletes na tampinha do frasco e vire na boca, para evitar o contato com as mãos.

  • Tome seu medicamento, preferencialmente, longe das refeições. Se for dose única, tome em jejum ou ao deitar, conforme orientação médica.

  • Não guarde seus medicamentos homeopáticos em lugar com cheiro forte. Reserve um local adequado somente para eles.

  • Mantenha os medicamentos protegidos da poeira, umidade, calor e luz. Evite também guarda-los perto de aparelhos que emitam radiações.

  • Como você já sabe, o medicamento homeopático é individualizado. Precisa ser manipulado por profissionais farmacêuticos habilitados a fabricá-lo e também a prestar a você todos os esclarecimentos sobre seu medicamento.

  • Por isso, só compre seu medicamento homeopático em farmácias com manipulação homeopática.

  • A presença do farmacêutico homeopata é sua garantia de receber exatamente o medicamento de que necessita, procure conhecê-lo. Consultórios, Ervanários e drogarias não são locais apropriados para se comprar medicamentos homeopáticos.

  • Sua receita médica deve ser entendida por qualquer farmácia com manipulação homeopática. Quando isso não ocorrer, pode ser que se trate de uma prescrição em código. O uso de código, siglas, números e nomes arbitrários, é proibida pela legislação farmacêutica brasileira. No caso de prescrição em fórmula, a composição desta, deverá sempre vir discriminada no rótulo.

  • Sempre que houver dúvidas com relação ao preparo e ao uso do medicamento, procure pelo farmacêutico.

 

 

Formas de apresentação Farmaceuticas dos medicamentos

 

 

COMO SÃO APRESENTADOS OS MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS

 

A quantidade de medicamento pode ser expressa em peso, volume ou unidades. Por exemplo:

 

  • 10 g ou 120 tabletes

  • 15 ml a x % de álcool de arroz

  • 3 papéis

 

Quanto à apresentação, o medicamento homeopático pode ter as seguintes formas:

Forma líquida

  • Pode ser tomado em gotas, vem preparado em solução hidroalcoólica, que pode ou não ser diluída em água, na hora de tomar.

  • As doses únicas, são preparadas em água destilada ou solução hidroalcoólica, para ser tomada diretamente do frasco ou conforme determinação médica.

Forma sólida

  • Glóbulos são grânulos de sacarose, que é o açúcar extraído da cana-de-açúcar. Seu tamanho depende da padronização da farmácia. Devem ser chupados como balas.

  • Tabletes e Comprimidos são preparados com lactose, o açúcar do leite. Variam de tamanho, de acordo com a padronização das farmácias. Os tabletes são facilmente dissolvidos na boca, enquanto os comprimidos levam mais tempo.

  • Pós (papéis) são preparados em lactose e acondicionados em papelotes. Basta colocar o conteúdo do papelote diretamente na boca, ou dissolver em um pouco de água.

  • O efeito terapêutico se mantém nas diferentes apresentações homeopáticas. As circunstâncias é que determinam a preferência.

 

O prazo de validade, dos medicamentos homeopáticos, ainda está em estudos para todas as formas, salvo a solução aquosa ou alcoolizada até 30%, estas deverão apresentar prazo de validade que garanta a qualidade de soluções perecíveis.

Ao fazer uso de um medicamento homeopático, certifique-se de que o líquido está límpido e os glóbulos, comprimidos, tabletes e papéis, sem alteração de cor e consistência.

As dúvidas mais comuns :

 

Pode-se tomar medicamentos alopáticos ou fitoterápicos durante o tratamento homeopático?

 

  • Para isso é indispensável  que seja consultado seu médico, pois ele é a pessoa mais indicada para avaliar a necessidade desta associação.

 

O tratamento homeopático provoca efeitos colaterais ou reações adversas?

 

  • Não. O que as vezes pode ocorrer é o aparecimento de sinais e/ou sintomas decorrentes da resposta ao medicamento. Nestes casos, é importante comunicar ao seu médico. É por isso que se deve evitar a automedicação.

 

O tratamento homeopático é demorado?

 

  • Geralmente não, porém a resposta ao tratamento é individual, assim, o tempo de cura é variável.

 

 

 
As dúvidas mais comuns :

 

 

Existem medicamentos homeopáticos que são mais fortes do que outros?

 

  • Não é uma questão de mais forte ou mais fraco. Existe sim, o medicamento adequado. O médico seleciona a potência de acordo com os sintomas de seu paciente.

 

 

Deve-se acordar o paciente durante à noite, para dar o medicamento nos horários marcados?

 

  • Normalmente não se interrompe o sono durante o tratamento homeopático, a não ser que seja recomendação do médico.

 

 

Durante o tratamento homeopático, é proibido ingerir álcool, café, chá, etc.?

 

  • Não necessariamente, a não ser que seja recomendado pelo médico uma dieta de restrição.

 
As dúvidas mais comuns :

 

Por que os medicamentos homeopáticos não vêm acompanhados de bula?

 

  • O medicamento homeopático é indicado pelo conjunto de sintomas do paciente, respeitando sua individualidade. Somente o médico homeopata está habilitado a fazer esta  análise. Doenças iguais são muitas vezes tratadas com medicamentos diferentes. A indicação e a posologia  do medicamento homeopático depende da prescrição médica, não devendo, portanto,  constar da rotulagem do mesmo.

 

A Homeopatia trata todas as doenças?

 

  • Existem doenças que são incuráveis por qualquer forma de tratamento, devido as lesões irreversíveis nos órgãos. Nestes casos, o tratamento homeopático pode melhorar a qualidade de vida do paciente. Por isso a Homeopatia pode ser usada em quaisquer doenças.

 
As dúvidas mais comuns :

 

Por que os medicamentos homeopáticos não vêm acompanhados de bula?

 

  • O medicamento homeopático é indicado pelo conjunto de sintomas do paciente, respeitando sua individualidade. Somente o médico homeopata está habilitado a fazer esta  análise. Doenças iguais são muitas vezes tratadas com medicamentos diferentes. A indicação e a posologia  do medicamento homeopático depende da prescrição médica, não devendo, portanto,  constar da rotulagem do mesmo.

 

A Homeopatia trata todas as doenças?

 

  • Existem doenças que são incuráveis por qualquer forma de tratamento, devido as lesões irreversíveis nos órgãos. Nestes casos, o tratamento homeopático pode melhorar a qualidade de vida do paciente. Por isso a Homeopatia pode ser usada em quaisquer doenças.

 

Durante a gravidez e amamentação pode ser feito tratamento homeopático?

 

  • Sim, provavelmente será bom para o seu bebê. Mas, especialmente nesta época, só use medicamentos com orientação de seu médico.

 

 

Se o paciente esquece de tomar o medicamento em um ou mais horários, compromete o tratamento?

 

  • O horário de tomar o medicamento é importante, porém o tratamento não fica prejudicado quando se esquece. Tome assim que lembrar, dando continuidade ao tratamento.

 

 

Há diferença entre Fitoterapia e Homeopatia?

 

  • Sim.  A Fitoterapia é a forma de tratamento, que usa medicamentos de origem vegetal, em forma de cápsulas, tinturas, chás, etc. A Homeopatia tem medicamentos de origem vegetal, mas também de outras origens, além disso a técnica de preparo dos medicamentos é totalmente diferente.

 
As dúvidas mais comuns :
 

Posso trocar tabletes por glóbulos, líquidos ou papéis?

 

  • As formas farmacêuticas servem como veículo para os medicamentos. A apresentação não interfere no efeito terapêutico do medicamento, porém é sempre aconselhável seguir a prescrição do médico. Algumas circunstâncias determinam a opção: os líquidos são recomendados para os diabéticos ou para pacientes sensíveis à lactose; para os que têm restrição ao álcool, recomenda-se o uso de tabletes, glóbulos ou papéis. Caso tenha preferência por alguma forma farmacêutica, o melhor é comunicar a seu médico, para que se possível, ele prescreve o medicamento na forma farmacêutica de sua preferência.

 

 

Os alimentos interferem no tratamento homeopático?

 

  • Sim, não apenas no homeopático, mas em qualquer tipo de tratamento. Preferencialmente, os medicamentos homeopáticos, devem ser tomados longe das refeições, a não ser que seja assim recomendado.

 

 

 

AGENDE AQUI  SUA CONSULTA

© 2014 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

SAUDE EM DIA S/S